10/10/2018

LADDAD, O ABJETO (1)

No começo, era Luladdad, o Poste, a representação imagética que seu Criador escolheu para representá-lo perante "o povo", a massa inculta e ignorante de manobra (na perspectiva da esquerdopatia). Ocorre que a criatura se mostrou incompetente e não atingiu os objetivos esperados pelo seu Criador que, em caindo a ficha, chutou-o de seus aposentos, digo, cela, deixando-o à própria sorte ou azar, já que só poderia contar com seus acólitos e lambe-botas do PT.  

Enquanto persona (2), Luladdad sempre se mostrou um sem-caráter. Não emitia uma opinião que não fosse ditada pelo Criador. Dia sim, dia não, se ajoelhava aos pés do Criador pedindo seus conselhos, saber o que fazer e o que dizer. Até mesmo ao se levantar, antes mesmo de escovar os dentes, em voz alta (e até mesmo na TV) dava seu "Bom dia, meu Criador".

Agora, ainda obediente e subserviente, assume uma nova persona, Laddad, o Abjeto. Para  merecer tal adjetivo, Laddad, faz de tudo:

1 - Se transmuta em social-democrata, por pouco não reivindica ser o principal fundador do PSDB, o esfacelado partido de FHC.  

2 - Se aproveita de um modo canalha da fragilidade do adversário que sobreviveu a uma tentativa de assassinato traiçoeira e covarde, acusando-o de fugir do debate em TV, quando todos sabem do risco de vida que ele ainda corre.

3 - Apaga de sua propaganda (onde foi possível) a imagem do seu Criador. Tudo é válido desde que seja avaliado como "conveniente" ao projeto insano de poder a todo e qualquer custo. Os meios justificam os fins, principalmente, os fins mais inescrupulosos.

4 - Mente, principalmente, mente. Sobre si mesmo e sobre seu oponente. Mente sobre suas verdadeiras intenções se e quando estiver no poder.

5 - Finge renegar cláusulas pétreas do programa de governo do PT, como convocar nova Constituinte, como se tivesse alguma autoridade sobre os psicopatas no comando da quadrilha (Gleise Hoffmann, José Dirceu, Jaques Wagner,  Dilma Roussef, Lindbergh Farias, Rui Falcão etcaterva). Quem, com mínimo de inteligência, acredita na declaração de Laddad de que José Dirceu não faria parte de um improvável seu governo? Aliás, quem governaria efetivamente se eleito?

6 - Rasteja aos pés de todos os perdedores, inclusive dos partidos que compõem o centrão, prometendo cargos e sabe-se lá o que mais, desde que declarem apoio à sua farsa.

7 - Tendo o PT se reduzido a 29% de eleitores, Laddad vendo as propostas vencedoras de seu oponente, tenta assumi-las como se também fossem suas (respeitar a Constituição, aumentar o combate à violência, reduzir o Imposto de Renda para os salários mais baixos etc).

8 - Insistem, o Abjeto e o PT, em se atribuírem "democratas" e  "progressistas" verdadeiros, quando são exatamente o contrário, pois a única democracia que aceitam é aquela onde só eles mandam (vejam vídeo de Jaques Wagner abaixo), e cujas ações nos últimos anos nos levaram exatamente na direção contrária à do progresso.  Progressista é aquele que deseja o progresso. Como eles podem ser "progressistas" quando tudo o que eles fazem é levar o país em direção à idade média?

9 - Mas Laddad às vezes escorrega, não se controla e diz o  que eles realmente pensam: criar uma democracia com liberdade de expressão de todo o funcionalismo estatal (depois virão os outros) estará condicionada à opinião deles. Ou minha interpretação desta declaração que ele deu em 17 de setembro de 2018 é equivocada? 
"Hoje se fala o que se quer porque não há uma hierarquia. Quem estiver na hierarquia no futuro governo, tem que defender a democracia." A democracia deles evidentemente. "Quem estiver sob o comando da presidência da República, vai ter que defender a democracia. Não vai ter acordo com quem quer sabotar a democracia no Brasil. Não teremos discussão sobre isso. Isso aqui é um Estado Democrático de Direito, que não deve ser questionado nem com gestos, nem declarações, nem nada." Stalin e Mussolini estão ansiosos para ressuscitar e fazer parte do governo de Laddad. Ele fecha com esta ameaça: "Não se brinca com a democracia. Vai pra rua no dia seguinte, com ato disciplinar. Divergências democráticas tudo bem". Funcionários públicos, vejam lá em quem vão votar!

10 - O PT-Laddadismo tem a desfaçatez de pretender os votos do nordeste, a região mais abandonada pelos governos do PT, bastando, para comprovar, olhar os índices de analfabetismo, próximos de 22% nos estados do Maranhão e Piauí, e de 17% nos demais estados. Manter o povo inculto e pobre, dando um cala-boca chamado Bolsa Família que o Criador de Laddad um dia atacou com veemência (veja o vídeo abaixo), foi e é a grande tática que eles praticaram por 14 anos e pretendem aprimorar para se firmarem no poder pela eternidade.  


11 - Até onde irá esta monumental farsa PT-Laddadista? As 20 horas do próximo dia 28, saberemos.

Laddad, tal como seu Criador, é um sem-caráter (3). É um tapete gasto a ser pisoteado pela história. Um sem escrúpulo. Laddad, como seu Criador,  é lobo em pele de cordeiro. Uma pergunta fica martelando: por quais motivos, por quais interesses eles querem tanto o poder? Ou, de onde vem tanto medo de não se eleger que faz alguém se colocar tão baixo, tão reles, tanto moralmente quanto eticamente? E por que eleitores que não admitiriam tal comportamento de seus amigos, parentes, filhos, fazem vista grossa no caso  dele, do Criador e do PT?

Se falsidade ideológica é crime, porque o MPF ainda não ajuizou ação contra a sociedade entre PT, a quadrilha dos irmãos "Ponto 30" (metralhadora é pouco), e Laddad, o Abjeto? A sociedade PT-Laddad é tão nociva ao país, que seus integrantes não têm qualquer vergonha em abandonar seus tão "sagrados" símbolos (vermelho, estrela, foice e martelo) e adotar os símbolos do adversário para com ele se confundir e confundir o eleitor desavisado. 

Acha que estou exagerando? Não subestime o terror que os quadrilheiros estão sentindo pela proximidade da derrota neste segundo turno. O dinheiro que desviaram saqueando as empresas públicas e os cofres do Tesouro Nacional e, muito mais ainda, desviaram do BNDES para suas republiquetas amigas do Foro de São Paulo e além-mar, é uma espada sobre suas cabeças. Para se livrarem da cadeia, só há uma saída: vencer estas eleições ou "tomar o poder" nas palavras de José Dirceu(4), seja lá o que signifique esta ameaça. E para isso eles estão sendo capazes de tudo. Por exemplo: depois de perder de forma acachapante no primeiro turno com uma campanha estruturada para eleger o Criador através da persona da criatura, eles não têm a menor vergonha de, no segundo turno, tentar desvincular a criatura  do seu Criador. Uma tentativa ridícula de passar uma borracha imaginária na história e nas mentes dos cidadãos!!!

A mente humana ainda é uma caixa de surpresas. Desconhecemos os mecanismos mentais por trás de muitas ações de nossos semelhantes. Principalmente do que é capaz uma massa em movimento. Tenho certeza que eu, todos  nós, teremos muito a refletir e aprender com o resultado do dia 28/10/18. Temos um processo eleitoral como jamais visto e, creio, jamais voltaremos a ver dada a porrada na cara que todos estamos levando pelos processos, ações e movimentos permitidos pelas novas mídias sociais (para o bem e para o mal). Uma coisa é certa, nenhum outro povo(5) - no sentido correto da palavra -  do mundo está se desenvolvendo tanto politicamente quanto o brasileiro.

Quanto ao "povo" (no sentido populista do termo) do Brazil(6), não há dúvida de que têm claro entendimento dos caminhos que temos como opção. Somos uma ilha de prosperidade nesse imenso continente Brasil. E aqueles que  mais precisam de uma liderança que os conduzam para o desenvolvimento - único caminho para a redução da miséria -, será que enxergarão além da ponta do dedo do pé e perceberão a verdadeira alma desses hipócritas psicopatas da união PT-Laddad a tempo de identificá-los como tais? A resposta só teremos ao final do dia 28.



(1) Abjeto: adjetivo substantivo masculino - que ou o que é desprezível, baixo, ignóbil.

(2) Persona: substantivo feminino - na teoria de C.G. Jung, personalidade que o indivíduo apresenta aos outros como real, mas que, na verdade, é uma variante às vezes muito diferente da verdadeira.

(3) Caráter: substantivo masculino - é um conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de reagir de um indivíduo ou de um grupo. É um feitio moral. É a firmeza e coerência de atitudes. O conjunto das qualidades e defeitos de uma pessoa é que vão determinar a sua conduta e a sua moralidade, o seu caráter. 

(4) José Dirceu: "(...) é uma questão de tempo pra gente tomar o poder. Aí nós vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição", afirmou ao jornal El País.


(5) substantivo masculino - conjunto de pessoas que falam a mesma língua, têm costumes e interesses semelhantes, história e tradições comuns.


(6) Uso Brazil com "z" para me referir a todos nós que o acaso e o esforço pessoal agraciou com oportunidades para alcançarmos o nível de vida que todos deveriam poder almejar.