15/03/2016

ESCÁRNIO! ESTÃO CUSPINDO NA NOSSA CARA!

Escrevo esta mensagem no momento em que os jornais deste 15/03/16 nos comunicam a probabilidade em andamento, quase realidade,  da mais sórdida trama "jamais feita antes na história desta nação": Lula ministro. É esta a grande reação do governo ao 13 de março? Lula ministro com Superpoderes!!!??? Lula SuperMinistro!!!??? Na economia e na política!!!??? De quem foi a ideia? Quem são os apoiadores? Um monte de políticos postados de quatro, obedientes às ordens dos psicopatas maiores que se instalaram no poder executivo? E esta é a resposta à incontestável manifestação das ruas do domingo 13?


Escárnio!

Sem considerar que nossa presidenta (sic), grande guerrilheira, que afirma sorridente e com orgulho que não renuncia - foda-se o país e seus cidadãos - se deixa desmoralizar com tamanha naturalidade e satisfação: "maior orgulho" em ter o ex-presidento como seu (?) ministro. 

Escárnio!

Enlouqueceram de vez? Um vírus desconhecido que provoca insanidade imediata atacou todos os políticos ao se verem ameaçados de serem expulsos do poder, quiçá remetidos em camburão para uma cela na Papuda?



Escárnio!

Lula ministro é a mais completa insensatez. As mensagens dos cidadãos brasileiros foram muito óbvias e absolutamente claras: FORA DILMA! FORA PT! FORA LULA! Sem qualquer negociação. Sem qualquer artimanha. Isto sim é que é GOLPE! Há que se reconhecer a criatividade e a desfaçatez.


Escárnio!

Vamos apanhar na cara e oferecer a outra face? Fácil assim? Vamos ficar apenas boquiabertos? Perplexos? Calados? Anestesiados? Bestializados? Ou vamos agir para que esta estupidez venha a ser o tiro de misericórdia que eles darão em si mesmos?


Escárnio!

Do legislativo nada devemos esperar, pois vale o dito popular de que é de onde menos se espera que não sai nada mesmo. Há um conluio entre políticos do legislativo e do executivo para se protegerem mutuamente na preservação de suas posições e cadeiras no poder. É muito simples: ninguém topa discutir qualquer coisa que implique em abrir mão do poder, perder privilégios, colocar em risco mordomias e benesses. E fodam-se todos pois eles não estão nem aí.


Escárnio!

O nosso risco, por não termos líderes minimamente capacitados e avalizados, é o de que a mensagem do FORA TODOS de domingo passado seja imoralmente desconsiderada por todos eles. Nosso problema é que não temos um só político com coragem para assumir uma liderança que nos leve a acabar com isso como no DIRETAS JÁ e no FORA COLLOR. Estão todos (?) comprometidos. Estão todos (?) de rabo preso. Todos (?) levaram seu pixuleco. Provavelmente, efetivada a GRANDE HIPOCRISIA, irão todos (?) rir e, às nossas expensas, beber champanhe nos palácios, gabinetes e restaurantes de Brasília. E após o porre, do alto do planalto central, vomitarão em nossas cabeças. 


Escárnio!

Repito o pedido feito na manifestação pois, institucionalmente, só nos resta o poder judiciário como penúltimo recurso: 



Se isto não funcionar, depois de uma chuveirada, teremos que voltar às ruas de modo ainda mais veemente. E se for necessário, teremos que encontrar ações que façam a vontade da maioria prevalecer. Ou isto não é uma democracia?

Por enquanto, só escárnio. 

P.S.: Não sou só eu. Vejam:

"Me inclua fora disso. Estamos cansados de não fazer nada e roucos de tanto ouvir. Isso diz respeito ao Supremo Tribunal Federal, às ruas e ao Congresso." - Eliseu Padilha, segundo vice-presidente do PMDB sobre  o processo de impeachment.

"A provável decisão de Lula de aceitar fazer parte do Ministério da presidente Dilma, depois de ter recusado duas vezes, além de explicitar o papel subalterno que ela tem em relação a seu tutor político, inaugurando um parlamentarismo à moda petista, é exemplar do descaso com que Lula trata a Justiça." (...) "Se Lula decidir mesmo afrontar a Justiça e a opinião pública assumindo o controle do governo e tomando medidas populistas para recuperar a popularidade, pode afundar o país definitivamente para salvar sua pele." - Merval Pereira, jornalista.

"(...) Dilma, sem apoio político, entregará definitivamente o governo ao tutor. Se a jogada der errado, morrerão abraçados. No entanto, para quem está se afogando, qualquer rolha é boia. Ironicamente, na internet, circula frase pronunciada por Lula em 1988. 'Quando um pobre rouba vai para a cadeia; quando um rico rouba, vira ministro'." - Gil Castello Branco, economista e fundador da organização não-governamental Associação Contas Abertas.

"Mas arrisco dizer que acabou. O martírio está perto do fim. Aceita PT, que dói menos. O Brasil não será vermelho!" - Rodrigo Constantino, economista e presidente do Instituto Liberal.´

"O modelo político-eleitoral acabou. A cegueira deliberada é demonstrável nos episódios vividos por Alkmin e Aécio; nas análises cada dia mais rudimentares do chefe da Casa Civil, Jacques Wagner; na aflição de Michel Temer, Renan Calheiros, Eduardo Cunha, e outros citados nos inquéritos sobre corrupção na Petrobras. Assim como na agonia petrificante de Dilma - crédula na salvação via Lula, cuja caricatura de presidiário deu volta ao mundo no noticiário de ontem. Eles ainda não entenderam a voragem poética das ruas." - José Casado, jornalista.

"Aperfeiçoar os partidos e o sistema eleitoral, talvez, seja factível, desde que, considerando-se as deficiências da natureza humana, se faça na perspectiva da realidade, e não na dos delírios da perfeição." - Hudson Carvalho, jornalista

"Se as pessoas vissem isso e não reagissem, seria muito mais preocupante. Significaria que chegamos a uma insensibilidade social em relação ao Estado, como se não tivesse nada a ver com a gente." - Ministra Carmem Lúcia, futura presidente do Supremo Tribunal Federal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião. Discorde, concorde, acrescente, aponte algum erro de informação. Participe deste blog.

Obrigado.