terça-feira, janeiro 12, 2021

GOD, ZUCK AND JEFF

"A razão pode pouco contra a banalidade da violência irracional." (*)

Todo mundo sabe que Deus (o tal do God pros gringos) não é muito chegado a ficar interferindo em tudo que os homens, ôps, mulheres também, fazem. Já são quase 8 bilhões de almas, cada uma com infindáveis pedidos, que se fosse ter que analisar cada um não haveria eternidade que desse conta. Pior, o povo pede e quer pra agora! Então, não dá. Ele deixa que a coisa corra pra ver no que vai dar. Se ficar muito, muito, muito ruim, ele dá um tapa na nuvem (1), e desarruma de outro jeito.

Já Zuck... Zuck tá phodendo!!! Tá mandando pra... piu-piu. Cancelou, extirpou das nuvens, nada mais, nada menos, que o Presidente dos States, o cara tido até então como o político mais poderoso do mundo!!! Né pouca coisa não! É abusado esse. Mas ousadia é um direito inalienável. O que não pode ser inalienável, é a pretensão de um indivíduo se autoproclamar arauto da verdade e querer que esta "sua" verdade seja aceita passivamente por todos nós. 

Mas Zuck (2), o Iluminado, o Escolhido, um dos maiores "ungidos" que este mundo já viu, não se satisfez. Deletar só Trump? Ah! Muito pouco. "O que mais posso fazer", se perguntou, com certeza. "Que tal eliminar além de desafetos, concorrentes incômodos?", ele deve ter sacado. A ideia que surgiu foi a de acabar com o PARLER, essa plataforma que está abrigando todos os que as outras - FaceBook, Twuitter e Instagram - lacraram, suspenderam, excluíram, censuraram etc. O problema de Zuck, é que ele manda muito, mas não manda em tudo. Para poder realizar seu intento precisava excluir da "nuvem" o concorrente. É aí que...

...Entra o amigo Jeff (3). E Zuck deu uma sorte dos... deuses. Jeff estava no fundo do poço depois de descobrir que Elon (4) acabara de lhe tirar o posto de homem mais rico do mundo, lhe ultrapassando por meros e insignificantes 1,5 bilhão de dólares!!! Mas eis que surge Zuck com uma proposta, digamos, estranha mas... pensando bem... vamos nessa que "eu dou o troco nesse 'tesloucado' e recupero meu orgulho ferido". E deu-se a união Zuck-Jeff. Enquanto Jeff cuidava de desligar os servidores que serviam à PARLER, Zuck cuidou de dizer para os demais fornecedores de serviços do concorrente que se não o detonassem também podiam ir fechando "las puertas" pois "a cá, muchachos, siento mucho, más estarán cerradas".

E assim segue o mundo girando, girando, enquanto no meu tempo a Lusitana rodava. 

É óbvio que isso não vai dar certo. É óbvio que isso vai ter que receber um "basta" já já. É óbvio? Hummm!!! Será?

Me assusta ter dois fatos de tamanha relevância política, de tamanha transgressão a valores enraizados na civilização ocidental, não receberem uma reação repulsiva e instantânea das instituições americanas, o que me surpreende em muito, pois sempre tive a noção de que elas eram muito maiores, mais sólidas que o pêndulo do poder a cada 4 anos.

Para nós, mortais dispensáveis, manipuláveis, nós, os "ignorantes", nos resta usar as únicas armas que ainda nos deixam ter. A prerrogativa de excluir tais plataformas de nossa vida o máximo que cada um puder. De minha parte, comprei o último livro na Amazon na semana passada. De resto, já não uso mesmo os outros citados.

A outra arma que temos é nos manifestarmos onde pudermos e preferencialmente nas ruas, espaço que ainda nos resta. Com ou sem a hipócrita máscara. Com ou sem Ivermectina, o medicamento que ajuda no combate à COVID mas ninguém pode saber. Com ou sem vaChina ou vaciRNA, aquelas que ninguém sabe se toma, ou... toma.

O que estará Deus pensando sobre isso tudo? Aguardemos os próximos acontecimentos.


Para aprofundar um pouco mais nas questões abordadas, veja o comentário do Rodrigo Constantino em  https://www.youtube.com/watch?v=3NUlgJ0djqw e assista este trecho do vídeo do Claudio Lessa:


E com humor, o canal Hipócritas fez este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=Q1nB3i3VaPs&feature=youtu.be

(*) Esta citação tirei da contra-capa de uma edição da editora Companhia de Bolso da obra "O Processo", de Franz Kafka que, coincidentemente, estou lendo neste momento. Enquanto não chego ao final da leitura, não posso dizer se a proposição está no texto do Autor ou se é uma conclusão do Editor/Tradutor. Independente da autoria, ela é atualíssima.

(1) Cacetada! Essa metáfora foi celestial!!!

(2) Mark Zuckerberg, fundador do FaceBook.

(3) Jeff Bezos, o fundador da Amazon.

(4) Elon Mursk, o "cara" fundador da Tesla que desbancou Jeff.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião. Discorde, concorde, acrescente, aponte algum erro de informação. Participe deste blog.

ATENÇÃO: A inserção de comentário NÃO funciona no Google CHROME.

Obrigado.