17/01/2014

Retrato Desfocado, Tremido e Mal Iluninado da Alma Feminina


Alberto Goldin, psicanalista, escreve uma crônica na revista de domingo de O Globo. Ele toma por base uma das tantas cartas que recebe semanalmente de leitores contando algum drama de vida.

A do último domingo de 2013 foi, na minha avaliação, um desastre total. Quando li o texto, minha indignação era tanta que não resisti a lhe mandar uma mensagem. Para que você a entenda é fundamental que antes você leia o que ele disse.


Seria ainda melhor que você se deixasse perceber seus sentimentos por alguns minutos. Depois, leia minha indignação.




Ao Sr. Alberto Goldin,

Ao terminar a leitura de sua crônica "Retrato da Alma Feminina", meu sentimento principal foi o de lamentar profundamente a sua publicação. Um texto machista, preconceituoso, infeliz, ignorante, injusto com as mulheres, e, portanto, absolutamente irresponsável vindo de alguém que é lido semanalmente por milhares de mulheres. Lamentável.

Você toma a história que lhe foi contada como resultado de uma pesquisa científica. Tratou a história de um desqualificado como o "retrato" da alma feminina. Que absurdo!

Tomando como verdadeira a afirmação "as possuí todas", sabe-se lá por qual outra razão, em lugar de questionar, você corrobora a visão de um débil mental, esquecendo de se perguntar porque um conjunto de "colegas de trabalho, estagiárias, mães e tias de todas as idades" se dispõem a entrar sozinhas em um ambiente fechado, de luz controlada, longe de quaisquer olhares, para se despirem para um homem (evidentemente excitado), com o pretexto de realizar fotos de si mesmas nuas!!! Para mostrar para quem? Para os chefes? Para os namorados? Maridos? Ou ele usa a lábia de ser fotógrafo de uma revista masculina? Me poupe.

Não é a situação que leva à ação, é a intenção que descobre a situação ideal para uma ação de aventura pré-imaginada. Portanto, todas, e repito eu, sem exceção, foram (e serão) mulheres que têm o desejo de empreender uma aventura banhada no caldo do desejo sexual. Aqueles 10% de mulheres que aceitam o convite para posar nua, o fazem sabendo exatamente o final da história. Muitas, provavelmente, farão um sexo de quinta categoria, mas descobrirão, às suas próprias expensas, o que vai sobrar da aventura.

A indignação de minha mulher é a indignação de 90% das mulheres que infelizmente passaram inadvertidamente pela leitura deste seu momento infeliz.

Penso que você deve um pedido de desculpas.

Paulo Vogel - Fotógrafo amador, também, mas que não usa esta condição para satisfazer seus desejos sexuais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião. Discorde, concorde, acrescente, aponte algum erro de informação. Participe deste blog.

Obrigado.