26/01/2017

ESTRANHA EFICIÊNCIA

Há uma pergunta que os cidadãos de bem e razoavelmente esclarecidos devem estar se fazendo neste momento em que a Operação Eficiência paga o mico de não ter sabido que Eike Batista houvera se escafedido para fora do país 2 dias antes usando seu passaporte alemão.

Se a força-tarefa da Lava-Jato, que tem a Polícia Federal como uma das entidades que a integrante, estava montando há dias (no mínimo) a tal operação, não seria eficiente marcar na base de dados da PF, o CPF de todos os possíveis indivíduos a serem atingidos, em especial o de Eike Batista, com um flag, de modo a que piscasse uma luz vermelha assim que ele adquirisse uma passagem para o exterior, ou mesmo, assim que ele iniciasse o processo de check in, ou mesmo, last but not least, assim que fosse passar pela aduana?

Ou será que eu estou a exigir eficiência além dos limites que os integrantes da Operação Eficiência se impuseram?  



Com a palavra, para uma resposta minimamente razoável, a Polícia Federal.

Os cidadãos de bem, aguardam. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião. Discorde, concorde, acrescente, aponte algum erro de informação. Participe deste blog.

Obrigado.