22/08/2018

REFLEXÕES CAÓTICAS: As Ideias de Bolsonaro

No discurso político para angariar votos vale dizer qualquer coisa. Nesta eleição, curiosamente, todos os candidatos à presidência da República, estão dizendo praticamente a mesma coisa. Políticos à esquerda e à direita nunca estiveram tão próximos. Mas não surpreende, dado que o país está chegando ao fundo do poço, fundo que nunca chega por definitivo. 

Confira abaixo os nove pontos defendidos por Paulo Guedes, o provável ministro da Economia de  Bolsonaro caso venha se eleger presidente. Apenas os itens 6, 7 e 8 podemos dizer que são exclusivos de Bolsonaro, os demais estão inseridos na fala de todos, diferindo apenas no modus operandi. De minha parte, considero apenas os itens 6 e 7 fundamentais e básicos para todos os demais. Entre colchetes, minha avaliação sobre a dependência para viabilidade da proposta.

1. Reforma Política: adoção de cláusula de votação em bloco, conforme programa de cada partido, para garantir a governabilidade.
[Depende de negociação com o Congresso.]

2. Reforma Fiscal: Corte efetivo de gastos, para viabilizar a queda estrutural dos juros e das despesas de rolagem da dívida pública.
[Depende de negociação com o Congresso.]

3. Previdência: Realização/ampliação da reforma do atual sistema previdenciário e criação de sistema de capitalização, com contas individuais, para novos participantes.
[Depende de negociação com o Congresso e de superação da resistência dos prejudicados.]

4. Benefícios: Corte de privilégios do funcionalismo e fim de isenções fiscais e de empréstimos subsidiados concedidos por bancos públicos para grandes empresas.
[Depende de negociação com o Congresso e de superação da resistência dos prejudicados.]

5. Reforma administrativa: Redução do número de ministérios, para modernização e racionalização da máquina pública.
[Depende de superação da resistência dos prejudicados.]

6. Federalismo: Fortalecimento da federação, com descentralização de recursos e atribuições do governo federal para os estados e os municípios, com o objetivo de aumentar a eficiência de políticas públicas.
[Depende de superação da resistência dos prejudicados.]

7. Banco Central: Independência de gestão e mandato de quatro anos para a diretoria não coincidente com o mandato do presidente da república.
[Depende de negociação com o Congresso.]

8. Desestatização: Privatização de estatais e concessões de serviços públicos, com uso dos recursos para reduzir dívida pública.
[Depende em grau elevado de superação de resistências da opinião pública.]

9. Reforma tributária: Simplificação do sistema com redução de alíquotas e ampliação de base de tributação.
[Depende de negociação com o Congresso e de superação da resistência dos prejudicados.]

Bolsonaro é um dos dois únicos candidatos que, se eleito, pode acrescentar um décimo item nesta lista, qual seja o início de um processo de desaparelhamento de todas as principais instituições do país, hoje impregnadas por uma extrema esquerda que tanto mal já nos fez.

Se você também não gosta de hipocrisia na política, você precisa conhecer o PARTIDO NOVO https://novo.org.br


Um comentário:

  1. Este décimo item que para mim está acima de todos e que, se realizado, irá facilitar a realização dos 9 primeiros, também “Depende em grau elevado de superação de resistências da opinião...”


    Não me iludo mais com promessas para a economia, educação, saúde, segurança pública, desenvolvimento, etc. Se surgir um candidato que se comprometa, mesmo que somente em “despetetizar” o Brasil, este candidato terá meu voto e, se cumprir, o terá também na reeleição.

    É duro mas é verdade. O Brasil está como um país em guerra em que o inimigo tomou o seu território e está estuprando o seu povo. A única coisa a se fazer agora é expulsar o inimigo e reaver o território. Nada mais é tão urgente.

    O Brasil sempre teve problemas estruturais não solucionados e estamos durando 500 anos, mas nos últimos 16 permitiu-se ter o maior dos seus problemas, o PT e seus puxadinhos, puxa sacos, puxa malas e pixulecos.

    Com o país “petetizado” o Brasil não aguenta mais um ano. Serão os venezuelanos vindo para cá e nós indo para Portugal.

    ResponderExcluir

Dê sua opinião. Discorde, concorde, acrescente, aponte algum erro de informação. Participe deste blog.

Obrigado.