12/03/2009

SOCIEDADE DO ENCOSTO

Richard Dawkins, em seu excepcional livro O Gene Egoísta, mostra que "todo sistema altruístico (...) está à mercê do abuso de indivíduos egoístas, prontos a explorá-lo". Traduzindo para a vida real significa que sempre há alguém disposto a se "dar bem" se aproveitando da honestidade e/ou credulidade de outros. Por que este assunto hoje?



Semana passada o governo apresentou a idéia de assumir as prestações da compra de casa própria que deixarem de ser pagas por quem perder o emprego (até 36 prestações). A exemplo do que já acontece com o seguro desemprego - que seguramente faz aumentar a renda de muita gente empregada sem carteira assinada -, este novo seguro, também de desemprego, vai ser explorado pelas falhas do sistema que não conseguirá controlar a distribuição da benesse petista. Alguns empregadores, principalmente os pequenos, sufocados pela carga tributária brasileira, irão, com satisfação, aceitar fazer acordos com alguns funcionários que irão deixar de pagar 3 anos de prestação, concordando, em contrapartida, que o patrão deixe de recolher, principalmente, o que seria devido ao INSS e ao FGTS.

A hipocrisia se repete. Incapazes de manter uma economia vigorosa, com uma taxa de desemprego baixa que permita à rotatividade exercer sua função reguladora, nossos políticos inventam ações altruísticas estimuladoras de uma sociedade do encosto: encosto no seguro desemprego, encosto no vale transporte, encosto no seguro prestação, encosto no bolsa família etc.

E como sempre, o custo do controle tende a ser maior que o benefício proporcionado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião. Discorde, concorde, acrescente, aponte algum erro de informação. Participe deste blog.

Obrigado.