09/12/2015

CAMPEONATO BRASILEIRO DE HIPOCRISIA

No Brasil existe a CNH - Carteira Nacional de Habilitação -, mas cada país tem o seu CNH - Campeonato Nacional de Hipocrisia.

No Brasil deste 2015, o campeonato tem figuras expoentes brigando pelo topo, abaixar de muita baixaria. O PT e seus próceres, brigam pela liderança com garra inigualável.

Rui Falcão, Presidente do PT - Virou as costas, rápida e publicamente, para o líder do governo petista no Senado, numa declaração de "não conheço, nunca ouvi falar, tenho raiva de quem conhece".



Lula, ex-presidente em exercício - Reagindo à pressão pelo impeachment, acusa os parlamentares de não estarem pensando no Brasil, como se ele tivesse pensado muito quando fez de tudo para eleger Dilma pensando apenas em si mesmo.

Dilma, a presidente fora do exercício

1 - Conclama o Congresso a agir rápido porque a demora prejudica o país, depois de deixar o país por um ano prejudicado, ano este iniciado com uma proposta de superávit de 50 bilhões de reais e terminar apresentando um pedido de aprovação de orçamento com déficit de 120 bilhões.

2 - Mentiu descaradamente à nação para se re-eleger e agora faz discursos como se nada tivesse a ver com tudo o que o país atravessa e como se não tivesse sido ela sua antecessora.

3 - Se agarra a uma legalidade do passado que lhe deu estreitíssima maioria para vencer, e finge ignorar a monumental desaprovação à sua governança dada por 90% da população.

PT, partido das tratativas não-republicanas - Depois de ter pedido o impeachment de todos os presidentes pós regime militar e pré Lula, seus líderes chamam de golpe o pedido de impeachment de Dilma.

Petistas, cidadãos-cabide à procura de um bom lugar para se pendurar - Cinicamente acreditam na tese de que todas as doações ao seu partido de coração e a seus seus líderes de ocasião, são "legais".

Congresso Nacional, denominação do conjunto formado por Câmara e Senado - Enquanto o pedido de impeachment foi aprovado, de modo impositivo, por voto aberto, a escolha dos membros da comissão foi imposta por voto secreto.

Michel Temer, esperançoso futuro-presidente em exercício - Enquanto articula/conspira para o impeachment, escreve cartinha chorosa para sua cara-metade presidencial.

Renan Calheiros, presidente do Senado - Enquanto chamava de "covarde" a nota do presidente do PT, tirou o corpo fora e deixou ao plenário o julgamento de um dos seus.

Aceitamos contribuições para eleger, ao fim deste imbróglio politico-econômico-conjugal, o grande campeão.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião. Discorde, concorde, acrescente, aponte algum erro de informação. Participe deste blog.

Obrigado.